Nos últimos anos, com o avanço da tecnologia, impactando diretamente na forma de se comunicar e, até mesmo, de aprender, tornou-se latente a necessidade de as escolas acompanharem essas transformações sociais. Com isso, as escolas passaram a necessitar reanalisar que tipo de formação vai prestar.

Dentre as análises, é preciso definir se o objetivo da instituição é o formar cidadãos para transformar a realidade ou para reproduzir a que já existe. Evidentemente, a escola com viés transformador e inclusivo encontrará mais desafios, até porque, cada criança é única e diferente e caberá aos educadores, dentro da diversidade das crianças matriculadas, empreender a metodologia da transformação, bem como e, especialmente, perceberem os diferentes problemas e dificuldades que cada criança apresenta para solucionar ou amenizar os obstáculos que encontram nos seus caminhos educativos.

É importante ressaltar que será, principalmente, na escola em que alguns problemas irão surgir, como dificuldades e problemas no aprendizado. Daí a importância da psicopedagogia, já que será esse profissional que poderá colaborar e contribuir com todos os sujeitos que fazem parte da educação, pois ele estuda todo o processo das dificuldades das crianças.

O psicopedagogo pode atuar nas escolas tanto quando os diagnósticos já foram feitos e é preciso estabelecer os critérios de intervenção na criança, mas, o mais importante é a possibilidade da atuação preventiva, no intuito de evitar que os problemas se instaurem. Nesse último caso, o psicopedagogo orienta e auxilia os professores na elaboração e dinâmica das atividades e, consequentemente, no processo de aprendizagem dos alunos.

É possível, por exemplo, por meio de diferentes brincadeiras tradicionais, prevenir algumas dificuldades de aprendizagem relacionadas às habilidades de leitura, escrita e, até mesmo, de matemática, normalmente diretamente ligadas pelo desenvolvimento psicomotor das crianças. Além disso, atividades físicas, normalmente inseridas nos ambientes escolares por meio da educação física, impactam diretamente nas ações cognitivas, afetivas, sociais e motoras. Aliás, atrelar o desenvolvimento pedagógico às atividades físicas é algo que Piaget já trazia nos seus métodos, segundo os quais “as raízes do raciocínio lógico terão que se basear na coordenação das ações a partir do nível sensório-motor, cujos esquemas têm importância fundamental desde o início”.

Sendo assim, sempre indico que os pais iniciem as crianças nas práticas esportivas. Elas são fortes aliadas no processo de desenvolvimento pedagógico.

There are currently no comments.